O DESAPEGO!

O desapego é um dos mais importantes ensinamentos budistas.

Muitos dos problemas da vida são causados pelo apego. Ficamos com raiva, preocupados, tornamo-nos ávidos, fazemos queixas infundadas e temos todos os tipos de complexos. Todas estas causas de infelicidade, tensão, teimosia e tristeza são devidas ao apego. Se você tem algum problema ou preocupação, examine a si mesmo e descobrirá que a causa é o apego.

Existe uma famosa história zen sobre um mestre e seu discípulo. Os dois estavam a caminho da aldeia vizinha quando chegaram a um rio caudaloso e viram na margem, uma bela moça tentando atravessá-lo. O mestre zen ofereceu-lhe ajuda e, erguendo-a nos braços, levou-a até a outra margem. E depois cada qual seguiu seu caminho. Mas o discípulo ficou bastante perturbado, pois o mestre sempre lhe ensinara que um monge nunca deve se aproximar de uma mulher, nunca deve tocar uma mulher. O discípulo pensou e repensou o assunto; por fim, ao voltarem para o templo, não conseguiu mais se conter e disse ao mestre:

— Mestre, o senhor me ensina dia após dia a nunca tocar uma mulher e, apesar disso, o senhor pegou aquela bela moça nos braços e atravessou o rio com ela.

— Tolo – respondeu o mestre – Eu deixei a moça na outra margem do rio. Você ainda a está carregando.

Desapego não é desinteresse, indiferença ou fuga. Não devemos nos tornar indiferentes aos problemas da vida. Não devemos fugir da vida; não se pode fugir dela quando somos sinceros.

“O desapego, como sabemos, não é uma rejeição, mas uma liberdade que prevalece quando deixamos de nos atar às causas do sofrimento. Em um estado de paz interior, com conhecimento lúcido de como funciona a nossa mente.” Matthieu Ricard

A vida e seus problemas devem ser encarados e lidados de frente, mas não são coisas às quais devamos nos apegar. É verdade que o dinheiro tem sua importância, mas a pessoa que se apega a ele torna-se avarenta e escrava do dinheiro. É muito fácil nos apegarmos à nossa beleza, às nossas aptidões ou às nossas posses, e assim nos sentirmos superiores aos outros. É igualmente fácil nos apegarmos à nossa feiúra, à nossa falta de aptidões ou à nossa pobreza, e assim nos sentirmos inferiores aos outros. O apego às condições favoráveis leva à avidez e ao falso otimismo, enquanto que o apego às condições desfavoráveis leva ao ressentimento e ao pessimismo. Sem dúvida, nosso apego às coisas, condições, sentimentos e idéias é muito mais problemático do que imaginamos.

Quando adoecemos, chegamos até mesmo a nos apegar à doença. É melhor não fazermos isso. Todas as doenças serão curadas, exceto uma, que é a morte. Quando você estiver doente, aceite a doença e faça o possível para se recuperar. Aceite a doença e a transcenda… ou melhor, aceite-transcendendo. A vida é mutável; todas as coisas são mutáveis; todas as condições são mutáveis. Por isso, “deixe ir” as coisas. Todos os abusos, a raiva, a censura – deixe que venham e que se vão. Tudo o que fazemos, devemos fazer com sinceridade, com honestidade e com todas as nossas forças; e uma vez feito, feito está.

Não nos apeguemos a ele. Muitas pessoas se apegam ao passado ou ao futuro, negligenciando o importante presente. Devemos viver o melhor “agora”, com plena responsabilidade. Quando o sol brilha, desfrute-o; quando a chuva cai, desfrute-a. Todas as coisas nesta vida – deixe que venham e deixe que se vão. Este é um segredo da vida que nos impede de ficar aborrecidos ou neuróticos.

Buda disse que todas as coisas na vida e no mundo estão em constante mutação; por isso, não se torne apegado a elas.

Trecho extraído do livro ”’Budismo Essencial” de Gyomay Kubose. 

 

 

Comentarios:

comments

  • Camila Calvet

    Otimo texto!!!

  • jorge c f junior

    estou começando esta caminhada, muito bom o texto

  • Carmen Lúcia

    Ler um texto desse é fazer automaticamente uma higiene mental!Muito bom! Eu preciso alimentar minha alma com estes ensinamentos e, sobretudo, procurar pô-los em prática e não ficar só na contemplação!Paz e Luz! ” A Paz começa comigo”.

  • Luciana

    Estou tentando me desapegar, eu preciso me desapegar.

    • http://budavirtual.com susana sousa

      Luciana você precisa de se desapegar do quê??

  • josias moura meneses

    Namastê..sempre que algo tenta me pertubar,venho aqui ,leio um post e sai renovado e conciente do que acontece ao meu redor…meu muito obrigado ao site…parabens.

    • http://budavirtual.com susana sousa

      Ainda bem Josias,pois é mesmo disso que preciso.Me sentir bem comigo mesma,e sei que aqui vou ter ajuda.

  • http://budavirtual.com susana sousa

    Tudo isto é muito novo para mim,preciso imenso me desapegar,a tudo k me faça ter pensamentos maus…pois sou bipolar há muitos anos,e o negativismo me acompanha lado a lado…

  • Yara S. Szonyi Silimon

    Desde quando fui ciente da minha existência, carrego dentro de mim um ponto de interrogação. Sempre, isso mesmo: sempre ando às voltas por respostas. Mas nunca satisfaço-me qdo as encontro. Sei que há muito mais além do que aprendo e percebo. Talvez, aqui, no Buda Virtual.com, eu encontre respostas e/ou caminhos que me faça encontrar o meu verdadeiro eu.
    Parabéns por este site que tenta ajudar as mentes como a minha…
    Obrigada!

    • Yara S. Szonyi Silimon

      Correção:…caminhos que me Façam…

  • marcia

    É muito difícil desapegar-se…as vezes acho que não vou conseguir. Mas sei que isso tem sido uma trave na minha vida!

  • https://www.facebook.com/lutifoz Maria Lucia Costa Ramos

    Amei o texto! Sou professora de Yoga e treino muito o desapego…mas é tão difícil

  • Bárbara Lainara

    Interessante o texto. Toda mudança, tudo que é novo se torna muito difícil e amedronta um pouco. Estou passando por momentos difíceis, situações das quais eu não queria pra minha vida, mas que as tornei presente, por dúvidas e indecisões. Aquela velha pergunta: Será que é isso mesmo pra mim? Será que devo seguir esse caminho ou será que devo permanecer no que já estou? Mas e as pessoas? O que elas vão pensar a meu respeito? Dizem que uma folha não cai da árvore sem a permissão de Deus. Então sei que hoje eu posso até não aceitar e não entender tudo que está acontecendo, mas la na frente sei que vou ter respostas pra tudo isso. Mas ainda me vejo na indecisão, em que escolha tomar? será que vai ser bom? será que vai ser o certo? e o que os pessoas vão pensar? Acredito que a crianção nos interfere em alguma coisas, cresci ouvindo meus pais dizendo pra eu me procurar com o meu nome e com o nome deles que eu carrego. Acredito que hoje pra eu ter a solução que preciso é me desapegar do que as pessoas vão dizer ou do que as pessoas vão pensar. Esse é o grande motivo de eu está passando por tudo isso hoje. No final você percebe que cada uma tem a sua vida, mas nos faltam coragem para enfrentá-las. E hoje me sinto envergonhada em ver na situação em que me encontro por falta de coragem, por covardia.

    • Manuel

      Um dos primeiros indícios que caminhamos para o desapego é livrar-nos do sentimento de perda e não nos preocuparmos com o que outras pessoas estão pensando.

  • Anastacio Joaqui m de oliveira

    desapego um passo para a paz…………….

  • http://Facebook.com Marta Mariana da Silva

    Amei o texto. Foi de importância para mim. Sempre estive em conflito com meus pensamentos; agora percebi que é a questão do apego que tenho por tudo que me cerca. Tenho certeza que de agora em diante vou dedicar-me a viver desapegado de tudo para que possa ter paz interior.

  • Maria Marcileia Ribeiro

    Amei. Era tudo que eu precisava ler hoje. Daqui para frente irei praticar a lei do desapego,

  • https://www.facebook.com/luiz.dapaz.52 Luiz da Paz

    Esse texto fez eu pensar melhor eu me apego muito as pessoas e isso me faz sofrer. esse texto me ensina que posso mudar e me libertar desse apego.

  • Guilherme Gouhet

    Excelente texto. Muito esclarecedor.

  • Quésia

    Me ajudou muito.. Muito mesmo.. Sofro todos os dias e percebi que a única causa de meu sofrimento é meu apego.. Apego a TUDO ..

  • ANDRE GIALLUISI

    O DESAPEGO É ESSENCIA DO AMOR,QUE NADA PEDE,RECLAMA,
    QUE,APENAS, SE REALIZA EM AMAR!!!

  • Bianca Fidalgo

    Alguém pode me confirmar o autou do livro indicado? adorei e queria muito ler mais sobre! Obrigada.

  • Bianca Fidalgo

    *autor, desculpem; seria GYOMAY KUBOSE?

    • http://budavirtual.wordpress.com budavirtual

      Exato, do livro Budismo Essencial, atualmente no site estantevirtual.com.br talvez você encontre o livro. Caso não encontre envie-nos um email para budavirtual@gmail.com

  • Silvana

    Interessante, desde criança compartilhava tudo que tinha com o outro, hoje evoluo cada vez mais em relação ao desapego, valorizo o que é essencial e tudo que está mais próximo da natureza, o que chega a mim e as pessoas faz parte do ciclo da vida, e reconheço no outro os nossos limites e possibilidades,devemos buscar o melhor caminho e a verdadeira liberdade é exatamente o desapego.

  • Nazaré de Jesus Mendes Bezerra

    Maravilha de texto! Adorei até me senti mais leve.

  • https://www.facebook.com/gelsonphb Gelson Machado

    Os ensinamentos do dharma são um presente… E infelizmente sendo assim o Dharma é para todos, mas nem todos são para Dharma.

  • Dal Dias

    Excelente leitura, faz bem para nosso espírito

  • amilson macedo souto

    vou ter que me esforçar

  • João Aires

    Ah, como seria bom, se nós nos desapegássemos das coisas, dos sentimentos. Sinto um apego muito forte ao passado, preciso praticar o DESAPEGO para ficar leve, livre e desapegado. Muito bom. Obrigado!