Pema Chödrön anuncia que esta deixando o cargo de professora sênior (acharya) na Shambhala

Pema Chödrön, uma das autoras mais vendidas e uma das mais conhecidas professoras budistas americanas, deixou o cargo de professora sênior (acharya) na organização Shambhala.

Em uma carta divulgada ontem, ela afirma estar “desanimada” com a notícia de que o líder de Shambhala, Sakyong Mipham, pode retomar a dar ensinamentos este ano com a aprovação do conselho da organização. Sakyong Mipham atualmente “recuou” de seus papéis na comunidade após acusações contra ele de agressão sexual e má conduta sexual.

“Tive essa notícia como uma desconexão de tudo o que ocorreu no último ano e meio”, diz Chödrön na carta. “Parece cruel, inábil e imprudente para o Sakyong seguir em frente como se nada tivesse acontecido sem se relacionar com compaixão com todos aqueles que foram feridos e sem fazer algum trabalho profundo em si mesmo”.

Observando que “eu já não sirvo como um acharya há muito tempo e penso em me aposentar há alguns anos”, ela diz que, neste momento, “não sinto que possa continuar mais como representante. e professora sênior de Shambhala, dada a direção imprudente em que sinto que estamos indo ”, diz ela.

“Como podemos voltar como era, quando não há caminho a seguir para a grande maioria da comunidade que se dedica à visão de Shambhala e anseia por responsabilidade, um novo começo e algumas orientações sobre como proceder? Acho desencorajador que a coragem daqueles que tiveram a coragem de falar [sobre abuso sexual] não pareça estar causando mudanças mais significativas no caminho a seguir. ” Ela diz que as indicações de que a comunidade“ está voltando aos negócios como de costume são chocantes e desanimadoras. ”

Pema Chödrön foi uma dos primeiras alunas do falecido Chögyam Trungpa Rinpoche, fundador da organização Shambhala. Em 1981, ela foi uma das primeiras ocidentais a ser totalmente ordenada monja budista e, desde 1984, está intimamente associada à Gampo Abbey em Cape Breton, Nova Escócia. É autora de clássicos budistas como “Quando tudo se desfaz” e “Comece de onde você está”. Além de seus livros e ensinamentos populares, ela se comprometeu com o desenvolvimento do monasticismo budista no Ocidente.

Na carta de ontem renunciando como professora sênior em Shambhala, Chödrön sugere um caminho a seguir para a liderança da comunidade: “o Conselho pode ser proativo e convidar alguns pequenos grupos de pessoas com visões diferentes para propor idéias sobre como podemos avançar – maneiras que inclua todos na comunidade e que prestem contas de tudo o que aconteceu … que, na minha opinião, seria muito sábio. ”

Em resposta à carta de Pema Chödrön, o conselho da organização Shambhala emitiu um comunicado dizendo:

O Conselho de Shambhala respeita a decisão de Ani Pema de se aposentar de sua posição como acharya. Ela nos disse que gostaria de continuar fazendo parte da comunidade de Shambhala. Mantemos um diálogo com ela e planejamos uma reunião nas próximas semanas para discutir com suas idéias sobre como a organização pode avançar.

A declaração do Conselho Shambhala também cita uma comunicação privada de Pema Chödrön ao conselho ontem, na qual ela escreveu:

No momento, ainda tenho muita esperança de que um caminho a seguir que inclua todos na comunidade possa ser projetado e implementado. Portanto, não tenho intenção de deixar a comunidade de Shambhala e sempre faria o possível para estar lá para quem precisar. No entanto, se nenhum caminho a seguir puder ser encontrado, isso partiria meu coração e não tenho certeza do que faria.

 

Via Lions Roar

Comentarios:

comments